Desnutrição diminui entre crianças do Norte e Nordeste,diz IBGE
  Data: 23/06/2006

A desnutrição infantil diminuiu nos últimos 30 anos entre os menores de cinco anos e nas populações de baixa renda do Norte e Nordeste do Brasil, regiões historicamente mais afetadas pelo problema, indicou um estudo do IBGE, divulgado nesta sexta-feira.

Segundo os números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, entre 1974 e 1975, 16,6 por cento das crianças brasileiras menores de cinco anos eram desnutridas. Entre 2002 e 2003, esse índice caiu para 4,6 por cento.

O estudo sobre altura e nutrição de crianças e adolescentes foi baseado nos dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares 2002/2003, que pela primeira vez incluiu um módulo de avaliação antropométrica.

Apesar da boa notícia, a pesquisa também mostrou que o percentual de excesso de peso subiu entre os jovens de 10 e 19 anos. Há 30 anos, 3,9 por cento dos garotos e 7,5 por cento das meninas estavam acima do peso. O percentual subiu para 18 por cento e 15,4 por cento, respectivamente.

Para o IBGE, a desigualdade econômica do Brasil continua estampada no corpo de seus filhos. Cerca de 22 por cento dos garotos nascidos nas famílias com o menor rendimento per capita têm déficit de altura, enquanto 28,2 por cento daqueles nascidos nas famílias com o maior rendimento estão com excesso de peso.
Fonte:Ag. Reuters





voltar